Eliseu Silva envia Nota de Esclarecimento

O Ex Secretário Eliseu Silva nos enviou explicações completas sobre o caso que está sendo repercutido na imprensa. Publicamos na integra (SIC):

Abre aspas:

“Gostaria de explicar a respeito da polêmica que estão divulgando , é o seguinte; em 1996 eu era secretário municipal de saúde e Lagoa da Prata foi contemplada com uma campanha de oftalmologia de prevenção a cegueira, então, gostaria de deixar bem claro que esta campanha foi CUSTO ZERO pra prefeitura e que o centro oftalmológico enviou algo entorno de 20 médicos e um caminhão de equipamentos pra Lagoa Da Prata, que permaneceram aqui na cidades por uma semana atendendo as pessoas que foram pré selecionadas, pois, havíamos treinado as professoras pra fazer o teste de acuidade visual em todas as crianças de rede municipal de ensino e disponibilizamos TB o atendimento para pessoas acima de 50 anos e a partir daí a equipe médica passou a atender as pessoas selecionadas, que gerou centenas e centenas de consultas e procedimentos e consequentemente resultando na solução de vários problemas encontrados como, distribuição de óculos, encaminhamento para cirurgias, isto tudo totalmente de graça para o usuário e prefeitura, então, diante do sucesso da campanha e os benefícios que resultou para a população a secretária de saúde em concordância na época com o conselho municipal de saúde autorizou uma festiva para a equipe médica, festiva esta com um custo totalmente irrisório diante da magnitude da campanha e estão querendo mudar a história dos fatos pra justificar a prestação de um convênio que o estado está cobrando da prefeitura, que TB gostaria de explicar com detalhes: o convênio foi assinado em Fevereiro de 1996, o dinheiro do convênio entrou na conta do fundo municipal de saúde em Março de 1996 e eu pedi minha exoneração em abril de 1996 , o convênio era de 70,000,00 mais a contrapartida da prefeitura de 14,000,00 , e o objeto do convênio era pra elaboração dos planos municipais e intermunicipais de saúde, pois, Lagoa da Prata fazia parte de um consórcio na região ( consórcio intermunicipal de saúde do alto são Francisco), então, como logo eu fui exonerado do cargo de secretário pra sair candidato a vice prefeito junto com o candidato TEO , e fui sucedido por outra pessoa nomeada pelo prefeito Zezinho, não tive tempo hábil pra executar e prestar conta ficando esta responsabilidade para meu sucessor e prefeito, portanto, o convênio ainda tinha muito prazo pra ser executado e prestado contas.

Agora, como evoluído os trabalhos eu não posso tecer nenhum comentário porque não era eu mais que estava respondendo pelo fundo de saúde. O que me deixa dúvidas é o fato gravíssimo do estado ficar omisso por 21 anos é só agora cobrar esta prestação de contas do município agora. É só pra esclarecer o fundo municipal de saúde foi auditado no período de 1995 a 1998 e tenho a documentação do tribunal de contas que nada de errado e nenhuma irregularidade foi encontrada neste período.

Portanto, fica aqui minhas considerações finais que a justiça seja feita , que TB a justiça tome providência a respeito de certos meios de comunicação e pessoas que sem saber do teor dos fatos e sem ouvir as partes, tentam ludibriar a opinião pública denegrindo a imagem das pessoas de bem e dizer que estou a disposição de qualquer órgão pra elucidação dos fatos.

Faltou um esclarecimento; a festiva da equipe médica foi paga com recursos da prefeitura na dotação orçamentária para pagamentos de materiais de consumo do fundo municipal de saúde.”

Locáldio Elizeu Silva, Secretário Municipal de Saúde de Lagoa da Prata em 1996

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *