Motim no Presidio (Nota oficial)

Motim no Presidio (Nota oficial)

A noite desta sexta-feira 06/02/2015 foi marcada com barulhos de bombas e tiros. Por volta das 19 horas, aconteceu um motim no Presídio de Lagoa da Prata. O motivo foi o cancelamento da visita familiar neste final de semana. O Diretor do Presídio de Lagoa da Prata, Dr. Sebastião nos informou que durante uma inspeção de rotina, foi encontrado um buraco na parede de uma das celas, que provavelmente estava sendo feito para uma fuga dos presos. Diante do fato, a visita familiar foi cancelada. Havia até então um entendimento com todos os presidiários, e até um aviso afixado no portão para comunicar os familiares, mas a calmaria se rompeu. Segundo informações oficiosas, pelo menos quatro celas foram completamente destruídas. O motim só foi contido e a situação controlada por volta das 22hrs30min com a chegada do G.I.R. – Grupo de Intervenção Rápida da Suapi – Subsecretaria de Administração Prisional, que veio da cidade de Formiga para dar apoio aos Agentes Penitenciários daqui do Presídio de Lagoa da Prata. Com todo aparato e equipamento dignos de um Batalhão de Choque, e inclusive contando com 02 cães treinados, eles fizeram um rápido reconhecimento e planejamento estratégico, e entraram em ação com bombas de efeito moral e armas de fogo não letal(balas de borracha) agiram com eficiência, demonstrando treinamento e qualificação. A Polícia Militar estava à postos do lado de fora, para dar todo o apoio que se fizesse necessário, com um contingente de aproximadamente 70 Policiais, de Lagoa da Prata e das cidades vizinhas. Os presos puseram fogo em colchões, o que gerou uma fumaça muito densa que podia ser vista a mais de duzentos metros de distância. Um grupo de combate a incêndios da Embaré Indústrias Alimentícias foi chamado para combater o fogo com caminhão pipa da empresa. Outros caminhões pipa da Usina BioSev também vieram assim como um caminhão do Corpo de Bombeiros, mas não foram necessários. Segundo informações apenas 02 presidiários ficaram levemente feridos, e foram atendidos no ambulatório do próprio presídio. Foi divulgado de forma equivocada por uma outra emissora de rádio que havia acontecido fuga dos presos e até um óbito dentro do Presídio, mas as informações foram desmentidas. Quando a situação já estava controlada dentro do Presídio de Lagoa da Prata, alguns curiosos que estavam do lado de fora, atrás do cordão de isolamento da PM, começaram a atirar pedras e rojões na direção da PM. Houve tumulto e corre-corre. A Polícia agiu rapidamente com suas viaturas e o GPMor, utilizando bombas de efeito moral e balas de borracha. Centenas de pessoas estavam nas ruas aguardando o desfecho, principalmente os familiares dos presos. Segue abaixo nota oficial da Assessoria de Comunicação Social da Seds – Secretaria de Estado de Defesa Social:

Repórter Thiago Martins
Rádio Tropical

A Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi) informa:

Na noite de sexta-feira (06/02/2015), por volta das 22h30, agentes de segurança penitenciários controlaram um motim no Presídio de Lagoa da Prata, localizado na Região Centro-Oeste do Estado. A situação teve início aproximadamente às 19h. O término do motim ocorreu com a ação de agentes penitenciários do Grupo de Intervenção Rápida (GIR) da unidade prisional de Formiga. Dois presos ficaram levemente feridos e foram atendidos no local. Não houve necessidade de serem levados a um hospital. Foi lavrado um Boletim de Ocorrência e a direção do Presídio de Lagoa da Prata instaurou um Procedimento Interno de Investigação para apurar os fatos. Haverá transferência de presos. Por razão de segurança, a unidade prisional para onde serão levados e o número de detentos transferidos não serão divulgados.

Assessoria de Comunicação Social da Seds

@sedsmg

Facebook: Seds – Secretaria de Estado de Defesa Social

Robson Moraes

Robson Moraes Almeida, Farmacêutico, Bioquimico, Retratista e Editor do Lagoa da Prata Ponto Com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *