UTI São Carlos a disposição de Lagoa da Prata e região

UTI São Carlos a disposição da população de Lagoa da Prata e região

Fonte: Assessoria de Comunicação do Hospital São Carlos

Na sexta-feira, primeiro de março de 2013, foi uma data histórica para o Hospital São Carlos. Neste dia, a Unidade de Terapia Intensiva – UTI começou a funcionar na Instituição.

A partir das 09h00 da manhã, toda a equipe estava em local para o atendimento. Conforme a gerente administrativa, Danielle Saraiva, a equipe é formada por enfermeiros e multiprofissionais (psicólogas, assistentes sociais e fisioterapeutas), que participaram de um treinamento específico e aprofundado para a UTI. Eles elaboraram os protocolos e os procedimentos operacionais padrão exigido. Além das novas normas de visitação na Unidade.

A equipe composta na UTI do Hospital São Carlos, será formada por um médico plantonista, cinco enfermeiros, 12 técnicos de enfermagem e equipe multiprofissional para assistência ao paciente e aos familiares.

Ao todo a UTI São Carlos são para o atendimento de dez leitos e 100% do Sistema Único de Saúde – SUS, que estarão a disposição da população de Lagoa da Prata e região.

Segundo o responsável técnico e supervisor da UTI da Santa Casa de Formiga, José Orlando Fernandes Reis e também parceiro do São Carlos neste momento de implantação da Unidade ressalta que; por ser um novo serviço oferecido pelo Hospital São Carlos o mesmo possuirá normas e regras próprias. “Por isso, pedimos a compreensão e a participação de todos, nessa nova fase, apresentando sugestões quanto à supervisão do serviço”, comenta o enfermeiro.

O começo de tudo

Em 2008, tiveram início à obra da UTI no Hospital São Carlos, e apenas agora em 2013 está sendo inaugurada. Ao todo são 254 m², onde haverá dez leitos e capacidade de atender pacientes de Lagoa da Prata e região.

A obra da UTI foi construída com recursos do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, além de recursos da Fundação. Houve ainda o apoio dos Deputados Estadual: Thiago Ulisses, Fábio Ramalho e Maria Olívia.

Todas as adequações físicas realizadas no São Carlos seguem e cumpre as exigências determinadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA, as normas da RDC50 e o Plano Diretor Arquitetônico do Hospital.

Robson Moraes

Robson Moraes Almeida, Farmacêutico, Bioquimico, Retratista e Editor do Lagoa da Prata Ponto Com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *